Ciência

Cientistas descobrem que África pode afinal não ser o berço da humanidade

scientistt
Foto: Wolfgang Gerber, University of Tübingen

Um estudo publicado na revista PLOS One, revela que a humanidade pode ter surgido na Europa e não em África, como até agora se pensava. Esta conclusão surge depois de terem sido encontrados dois fósseis, de uma mandíbula e de um dente pré-molar, pertencentes a um animal semelhante a um macaco, na Bulgária e na Grécia.

O artigo publicado no The Telegraph, avança que o fóssil encontrado, do animal graecopithecus freybergi, tem cerca de 7.2 milhões de anos.

Esta descoberta vem reescrever a história, pois através da idade destes fósseis conclui-se que na Europa já havia hominídeos, 200 mil antes do primeiro ser registado no continente africano. Se esta teoria se verificar, coloca o primeiro hominídeo no Mediterrâneo, e não em África.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo