Ciência

Cientistas portugueses relacionam sexo feminino e diabetes com desenvolvimento de Alzheimer

ana duarte e emanuel candeias
Ana Duarte e Emanuel Candeias (Universidade de Coimbra)

Uma equipa de investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da Universidade de Coimbra (UC), descobriu uma relação direta entre o sexo feminino, a diabetes tipo 2 e o desenvolvimento da doença de Alzheimer.

Através de testes realizados em ratinhos, os investigadores perceberam que “a produção e transporte de uma hormona sexual explica como o sexo feminino e diabetes tipo 2 contribuem para a doença de Alzheimer (DA) em ratinhos de meia-idade”.

A questão do sexo feminino, tem a ver com a redução de estrogénio, que acontece principalmente após a menopausa, e que contribui para a neuro degeneração, disfunção cognitiva e sináptica, morte neuronal e, consequentemente doença de Alzheimer.

Neste caso, a redução do estrogénio poderá ser acelerada no caso das pessoas portadoras de diabetes tipo 2, estando por isso mais suscetíveis ao desenvolvimento de Alzheimer.

Os resultados desta investigação sugerem por isso que, o sexo influencia a comunicação entre as células do cérebro, através das diferentes hormonas sexuais, podendo também elas ser parcialmente afetadas pela diabetes tipo 2.

O estudo reforça assim a necessidade implementar abordagens preventivas e terapêuticas dirigidas a diferentes fases da vida, como uma forma de potenciar os tratamentos.

O estudo contou com a colaboração do Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia e da Faculdade de Medicina da UC.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo