África Subsaariana | Ciência

Contracetivo de auto-aplicação dá mais liberdade às mulheres na África Subsaariana

A close-up of a health worker's hands holding a Sayana Press device, with other women in the background.

A Sayana Press é um método contracetivo de auto-aplicação trimestral. A injeção foi desenvolvida pela farmacêutica Pfizer.

A Organização Não Governamental PATH, sediada nos EUA, iniciou projetos piloto com esta injeção em 2014. Os projetos piloto para uso da Sayana Press começaram no Uganda em 2014, passaram por Burkina Faso, Niger e Senegal. Durante estes projetos, entre julho de 2014 e junho de 2016, foram distribuídas cerca de meio milhão de doses.

A Sayana Press é um contracetivo de auto-aplicação, o que significa que as mulheres podem administrar facilmente a injeção. Esta facilidade permite às mulheres e às famílias ter uma maior autonomia na gestão do planeamento familiar. Para além de ser fácil de administrar é também mais fácil de adquirir nestes países. Desde 2012, a Sayana Press está disponível por apenas 1 dólar para os 69 países mais pobres do mundo.

Em outubro de 2016, os resultados dos testes no Uganda mostraram que 88% das mulheres utiliza facilmente a Sayana Press, e quase 100% deseja continuar a utilizar este método contracetivo.

Estima-se que mais de 200 milhões de mulheres em países em desenvolvimento querem planear a sua gravidez, mas não têm forma de o fazer.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo