Cultura

Associação Batoto Yetu Portugal promove Fado dançado

batoto yeto
Associação Batoto Yetu

A Associação Cultural e Juvenil Batoto Yetu Portugal (BYP) promove, de 4 a 11 de março, a “Oficina Danças Afro-brasileiras e Fado Dançado” na Biblioteca de Marvila, em Lisboa.

As oficinas e atuações do Fado dançado surgiram em 2014 e baseiam-se na recriação de coreografias com várias danças de cariz luso afro-brasileiro, tendo sempre em conta a origem do Fado português.

A partir dos anos 20, o Fado deixou de ser dançado para passar a ser cantado e é hoje considerado Património Imaterial da Humanidade.

A Associação Batoto Yetu, leva este projeto às comunidades imigrantes e sociedade em geral, e procura contribuir para a compreensão da cultura portuguesa bem como para a divulgação da importância da cultura angolana, cabo-verdiana e brasileira no aparecimento e reconhecimento do Fado.

Esta oficina é uma parceira entre a Associação Batoto Yetu e a Missão do Brasil junto à CPLP, com o apoio do Alto Comissariado para as Migrações (ACM), a Câmara Municipal de Lisboa e a Fundação Calouste Gulbenkian para o Desenvolvimento Humano.

A Associação Batoto Yetu Portugal é uma associação cultural sem fins lucrativos, fundada em 1996 com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras e Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento. É detentora do estatuto de utilidade pública e reconhecida pelo Alto Comissariado para as Migrações (ACM) como Associação Representativa dos Imigrantes e seus Descendentes. Tendo como alvo primordial os jovens e crianças interessados na cultura africana, provenientes de meios económicos mais ou menos desfavoráveis.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo