Cultura

Ministros da Cultura da CPLP discutem plano estratégico em Salvador da Bahia

North-east-brazil-Salvador-pelourinho

A cidade de Salvador da Bahia, no nordeste brasileiro, será palco da X Reunião de Ministros da Cultura da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) entre os dias 4 e 5 de maio. O encontro, que irá reunir representantes dos nove países que compõem o grupo, pretende rever o Plano Estratégico de Cooperação Cultural Multilateral da Comunidade e discutir políticas sobre o tema da cultura, além de aproximar as tradições artísticas e culturais dos países de língua portuguesa e de fortalecer as discussões em torno da cooperação mútua de promoção e difusão da Língua Portuguesa. Roberto Freire, ministro da Cultura do Brasil, irá presidir a reunião.

“A expectativa é que seja estabelecida uma instância formal responsável por coordenar políticas públicas relacionadas à protecção, salvaguarda e promoção do património cultural material e imaterial dos nove países de língua portuguesa”, refere o governo brasileiro.

Segundo fontes do governo local, Salvador será anunciada como a Capital da Cultura da CPLP até o fim do período de vigência da presidência rotativa do Brasil no bloco, em 2018.

Nessa oportunidade, será anunciada, também, a criação do Prémio Monteiro Lobato de Literatura para a Infância e a Juventude entre os governos do Brasil e de Portugal, por meio do qual serão premiados anualmente autor e ilustrador dos países lusófonos. Além disso, devem ser apoiadas iniciativas internacionais de produção cultural.

Eventos culturais

Em paralelo ao encontro, haverá actividades culturais que prometem atrair dezenas de pessoas. Um dos eventos é a exposição fotográfica “Do Timor-Leste a Portugal: Um Olhar Brasileiro”, que reúne 70 imagens de cenas teatrais realizadas em sete países que têm a língua portuguesa em comum, mas “realidades territoriais, culturais e socioeconómicas diversas”, no Teatro Gregório de Matos, em Salvador.

A mostra reúne imagens registadas pelo fotógrafo Valmyr Ferreira durante oficinas de teatro, interpretação, improvisação, iluminação e caracterização realizadas gratuitamente em Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e Portugal.

Para o fotógrafo, expor na CPLP é uma oportunidade de aumentar o intercâmbio entre os países e de mostrar ao público um pouco das diferentes realidades de locais que têm uma origem linguística comum. Em alguns deles, Ferreira se deparou com a total falta de experiência dos alunos com artes cénicas. Em outros, testemunhou ricas vivências nessa área. Houve lugares, como Guiné Bissau, onde o fotógrafo viveu o desafio de fotografar sem luz elétrica.

“As fotos revelam as diferentes características dos países. Todos eles me marcaram muito. Éramos bem recebidos e me chamavam de ‘meu amigo brasileiro’”, conta Valmyr Ferreira, que acredita que “a CPLP tem uma importância muito grande no sentido de fortalecer as relações entre esses povos, possibilitando novas conquistas sociais, troca de conhecimento tecnológico e desenvolvimento económico e humano, tendo como norte as pessoas e as suas necessidades fundamentais”.

“Acho que esse intercâmbio devia acontecer mais. Em qualquer esquina do Brasil, a gente ouve falar dos Estados Unidos e da Europa, mas não dos países de Língua Portuguesa, principalmente os africanos”, critica o fotógrafo.

A iniciativa da exposição é da produtora brasileira Tânia Pires, que explica que a ideia surgiu durante o Festival Internacional de Teatro da Língua Portuguesa (FESTLIP) de 2010, no Rio de Janeiro, evento que ocorre há dez anos.

“O teatro é uma manifestação livre, um experimento sem barreiras que permite a uma sociedade expressar os seus costumes e linguagens. Quando falamos da língua portuguesa, falamos de nove países e quatro continentes de uma diversidade riquíssima e que, quando se unem por meio da sua língua, uma identidade comum se estabelece imediatamente, quebrando qualquer tipo de barreira. É no palco que nos desnudamos e nos unificamos”, ressalta a idealizadora do projecto.

Além dessa exposição fotográfica, a programação cultural da X Reunião de Ministros da Cultura da CPLP inclui espectáculos de teatro, exibição de filmes e oficinas gastronómicas, entre os dias 2 e 7 de maio.

Criada em 1996, a CPLP reúne Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Desde 2000, os ministros da Cultura da CPLP produzem recomendações sobre diversos temas que envolvem os eixos estratégicos de cooperação cultural multilateral.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo