Dicas

Como descodificar qualquer rótulo de Whisk(e)y

whisky

Para garantir que realmente gosta do que vai comprar, é bom saber como descodificar um rótulo. Dito isto, eis algumas das categorias, termos e vocabulário básico geral do rótulo do Whisky:

Whiskey vs. Whisky: Apenas uma questão de tradição aqui, escoceses, japoneses e canadianos preferem “whisky” e os produtores irlandeses e americanos utilizam o “whiskey” (alguns produtores americanos preferem “whisky”).

Local: Existem várias regiões de produção de Whisky. As mais predominantes são Escócia, Irlanda, Canadá, Japão e Estados Unidos da América, com sub-regiões muitas vezes indicadas no rótulo.

Álcool: Verá “ABV”, ou álcool por volume, ou grau (que é o dobro de ABV).

Idade: Especialmente importante se o Whisky não é barato.

Uma vez que nem todos os climas são iguais, existem idades ideais para diferentes regiões. O Whisky pode envelhecer mais em clima mais frio. Um clima mais quente irá acelerar as reações que ocorrem entre a bebida e o barril.

Muitos Whisky têm mínimos de idade, indicando a quantidade de tempo que a bebida esteve em contacto com a madeira. Muitos whiskies estão acima do mínimo, mas se não há nenhuma indicação de idade, pode ster em conta estas regras:

Scotch: Todos whisky escocês tem de ser envelhecido em barris de carvalho durante, pelo menos, 3 anos.

Whisky Irlandês: Todo whiskey irlandês tem que estar 3 anos em barris de carvalho.

Bourbon: Para ser chamado de Whisky “bourbon”, não há nenhum mínimo de envelhecimento.

Whiskey Bourbon: Mínimo de idade: 2 anos em barricas novas de carvalho carbonizadas. Se for envelhecido em menos de 4 anos, tem que estar indicado no rótulo.

Whisky Japonês: Whisky japonês tem de estar, no mínimo, 3 anos em barris de carvalho.

Whisky Canadiano: Whisky canadiano, tem de estar, no mínimo, 3 anos em barris de carvalho.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo