América Latina | Brasil | Segurança

Brasil suspende a venda de granadas de gás lacrimogéneo para Venezuela

protestosvenezuela

Os ministérios das Relações Exteriores e da Defesa brasileiros decidiram esta segunda-feira, 19 de junho, suspender a venda de granadas de gás lacrimogéneo para a Venezuela.

Justificando a decisão, o Itamaraty (ministério das Relações Exteriores brasileiro) realçou que a situação na Venezuela está “deteriorada” e criticou o “uso excessivo da força” contra a população.

Em diversas ocasiões o Brasil condenara a “radicalização política” na Venezuela.

A empresa brasileira Condor, que exporta para a Venezuela a granadas de gás lacrimogéneo, disse que não recebeu qualquer ordem para suspender as vendas. “Preocupa-nos as consequências de uma eventual decisão nesse sentido, uma vez que não restará alternativa às forças de segurança locais a não ser o uso de armas letais”, disse a empresa através de um comunicado.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo