América Latina | Brasil

Dois jornalistas brasileiros detidos na Venezuela quando investigavam caso Odebrecht

OdebrechtVenezuela

Dois jornalistas brasileiros, da Rede Record, e dois venezuelanos, foram detidos este sábado, 11 de fevereiro, durante 10 horas, pelo Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin) venezuelano, quando efetuavam uma reportagem sobre denúncias de possível suborno, por parte da construtora brasileira Odebrecht, na Venezuela.

Qualificando de “sequestro”, a detenção dos jornalistas, a ONG Transparência Venezuela precisou que os venezuelanos detidos são os coordenadores da ONG na cidade de Maracaibo, no estado de Zulia. “A nossa equipe de Zulia e os jornalistas brasileiros estavam coletando informações sobre as obras da Odebrecht”, informou a ONG através do Twitter.

Segundo a ONG os jornalistas efetuavam uma reportagem sobre as estranhas transações para a construção da ponte de Nigale, no Lago Maracaibo, prometida em 2005 pelo então presidente venezuelano Hugo Chávez, que ainda não foi concluída pela Odebrecht.

Segundo o ministério das Relações Exteriores brasileiro, os jornalistas brasileiros já deixaram Caracas e partiram para Lima, no Peru, seguindo para São Paulo.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo