Brasil | Crise

Polícia Federal brasileira diz haver indícios de que Temer recebeu subornos

temer

A polícia federal brasileira anunciou ontem, terça-feira, existirem indícios de que o presidente Michel Temer recebeu subornos, no âmbito de um inquérito iniciado depois de executivos da empresa JBS terem assinado um acordo com a Justiça, informou a imprensa local.

Temer foi investigado depois do testemunho do empresário Joesley Batista, da empresa de carnes JBS, ter associado o presidente e um assessor, a subornos, e Temer a um suposto aval de dinheiro para comprar o silêncio do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Se o principal procurador do Brasil concordar com a recomendação da polícia federal, o Congresso decidirá se Temer deve ser investigado pelo Supremo Tribunal, que é o único órgão que pode investigar formalmente o presidente. Se dois terços do Congresso votarem a favor da investigação, Temer será suspenso do cargo até ao julgamento.

Num relatório publicado na terça-feira pelo Supremo Tribunal do Brasil, os investigadores da polícia federal afirmam que têm provas suficientes para justificar uma investigação formal a Temer por “corrupção passiva”, acrescentando que o ex-assessor de Temer, Rodrigo Rocha Loures, recebeu diretamente subornos da JBS em nome do presidente.

O relatório da Polícia Federal refere que Temer recusou responder às questões colocadas pelos investigadores. “Perante o silêncio da mais alta autoridade da nação e do seu ex-assessor especial, a evidência obtida a partir da informação nesta investigação permanece inalterada e indica, com vigor, o crime de corrupção passiva”, avança o relatório.

O presidente brasileiro está a ser investigado por três supostos crimes: corrupção, obstrução da justiça e ser membro de uma organização criminosa.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo