Brasil

Produtores rurais mostram força do sector no Brasil

boi-bandeira-brasil

O ramo da agricultura no Brasil mostrou estar em recuperação durante a 24ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola, a Agrishow 2017, que decorreu entre os dias 1 e 5 de maio em Ribeirão Preto, interior do estado de São Paulo. Cerca de 159 mil visitantes estiveram no local, 4,6% a mais do que no ano passado, que somou 152 mil pessoas. O perfil do público foi de compradores e produtores rurais de pequeno, médio e grande portes do Brasil e do exterior. Oitocentas marcas nacionais e internacionais participaram como expositoras.

Segundo os organizadores, a realização do certamente foi positiva, uma vez que houve negócios no valor de R$ 2,204 mil milhões, “uma recuperação de 13% em relação à edição anterior”. Houve crescimento na intenção de compra de máquinas e equipamentos de armazenagem (11%), grãos (12%), pecuária (11%), irrigação (20%) e outros (19%).

No âmbito do evento, houve espaço ainda para a 18ª Rodada Internacional de Negócios, promovida pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ). Essa iniciativa reuniu fabricantes brasileiras de máquinas, implementos agrícolas, pecuária e equipamentos de irrigação, com compradores, importadores, distribuidores e representantes procedentes da Argélia, Chile, Colômbia, Egito, Etiópia, EUA, Nicarágua, Nigéria e Peru. Ao todo, foram 12 compradores estrangeiros, que durante três dias reuniram-se com 38 empresas brasileiras, “em uma ação de promoção comercial que resultou em cerca de 300 reuniões e mais de US$ 17 milhões, entre negócios fechados e futuros para os próximos 12 meses”.

E na mesa de negociação muitos produtores conseguiram fazer negócios e adquirir equipamentos. O Banco do Brasil estima que foram liberados R$ 3 mil milhões para os visitantes da Agrishow 2017 “em soluções voltadas ao financiamento de máquinas e equipamentos”. Uma das novidades deste ano foi a linha Investe Agro, “que permite o financiamento de máquinas novas ou usadas, de fabricação nacional ou importadas, inclusive as máquinas da linha amarela, como retroescavadeira, pá carregadeira, veículos de carga, embarcações e aeronaves, além de iniciativas para correção de solo, reforma de pastagens, aquisição de animais para cria e reprodução e em culturas de longa duração, como lavoura de cana-de-açúcar e lavoura de café”.

No mês de março, segundo esse banco federal, “as taxas da linha caíram até 0,53 %”. O prazo para pagamento permanece até cinco anos, com possibilidade de um ano de carência. O limite financiável é de até 100% do valor do bem.

A Agrishow 2017 acontece pela iniciativa das principais entidades do agronegócio no Brasil, como Abag – Associação Brasileira do Agronegócio, Abimaq – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, Anda – Associação Nacional para Difusão de Adubos, Faesp – Federação da Agricultura e da Pecuária do Estado de São Paulo e SRB – Sociedade Rural Brasileira, e é organizado pela Informa Exhibitions, integrante do Grupo Informa.

A próxima edição da Agrishow será promovida de 30 de abril a 04 de maio de 2018.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo