Brasil

São Paulo recupera de crise hídrica com apoio do Banco Mundial

agua

São Paulo conseguiu recuperar da crise hídrica, que atravessou desde 2014 até ao ano passado, através do financiamento do Banco Mundial. Com o programa “Mananciais”, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) conseguiu concluir duas obras urgentes, avança a Rádio ONU. Juntas, as obras aumentaram em 5 milhões de litros por segundo a capacidade de fornecimento para a cidade de São Paulo, o que representa a possibilidade de abastecer 1,5 milhões de pessoas.

A primeira obra financiada foi uma estação de tratamento por membrana ultrafiltrante, por onde passa água da represa de Guarapiranga. Através da recuperação desta obra, o Sabesp consegue atender áreas antigamente abastecidas pelo sistema Cantareira, o mais afetado pela crise hídrica.

A segunda obra permitiu a transferência de até 4 metros cúbicos por segundo, da represa Billings, do Rio Pequeno para o Rio Grande, e daí para a Represa de Taiaçupeba. Estas represas fazem parte do Sistema Alto Tietê, responsável por abastecer 20% da população de São Paulo.

Para além do financiamento do Banco Mundial nestas duas obras fundamentais, também já tinha sido implementado o programa “Reágua”, em Campinas, para promover o uso racional da água e evitar o desperdício.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo