África Subsaariana | Cabinda | Segurança

Forças militares angolanas estão a operar nos Congos

congoaldeia
Arquivo

Testemunhos diversos em Cabinda reportaram que militares angolanos estão a operar na República do Congo (Brazzaville) e na República Democrática do Congo (RDC Kinshasa).

Após os dois ataques da resistência cabindesa FLEC/FAC junto à fronteira de Massabi, entre o enclave e a República do Congo, as tropas angolanas reforçaram a presença na região e aceleraram a construção de uma cerca fronteiriça ao longo da linha entre a República do Congo e Cabinda. Também no Dinge têm sido registadas muitas movimentações de forças terrestres.

Segundo os testemunhos, com frequência forças da segurança angolana “sem uniformes”, com a cumplicidade de antigos guerrilheiros, efetuam incursões em território congolês (Brazzaville), especialmente na área de Tchitanzi, com a missão de capturarem combatentes da FLEC/FAC.

Na madrugada desta quarta-feira, 8 de Março, tropas angolanas penetraram na RDC e “raptaram” o refugiado cabinda Isidoro Liba Mabaya, que acusam de pertencer à FLEC/FAC, na aldeia de Kai-Nganga a cerca de três quilómetros da fronteira Mbaka-khose entre a província do Baixo-Congo (RDC) e Cabinda. Durante a ação contra Isidoro Liba Mabaya, a sua mulher tentou impedir o “rapto” tendo sido alvejadas nas pernas, relataram testemunho locais.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo