Cabinda

Guerrilha anuncia que vai libertar polícias angolanos presos em Cabinda

FLECpoliciasAngolanos

O Comando Militar da Frente de Libertação dos Estado de Cabinda / Forças Armadas Cabindesas (FLEC-FAC) “convida toda a imprensa internacional para vir conhecer e confirmar a identidade dos 4 polícias angolanos e assistir à sua libertação”, anunciou Bonifácio Escorpião Futi, Comandante da Brigada Operacional de Buco-Zau 2, através de um comunicado difundido esta terça-feira.

“Como a mentira é uma arma política do invasor angolano, nós queremos mostrar ao mundo que os 4 polícias angolanos foram presos, estão connosco e, que foram bem tratados”, refere o mesmo documento que acrescenta que a “FLEC-FAC respeita as regras internacionais, ao contrário do que fazem as forças angolanas (FAA) aos militares cabindas das FAC”.

Segundo a FLEC-FAC, a 15 maio durante uma emboscada na comuna de Inhuca em Cabinda foram feitos prisioneiros quatro agentes da Polícia Nacional angolana. Poucos dias depois a guerrilha divulgou um vídeo onde estão presentes os agentes detidos. Uma informação desmentida pelo Superintendente Feliciano da Mónica, do Comando Provincial da Polícia Nacional em Cabinda, que acusou a guerrilha de “propaganda política”.

No comunicado da FLEC-FAC não é precisa a data de libertação dos quatro prisioneiros, assim como se a Cruz Vermelha mediou a libertação dos quatro agentes da Polícia Nacional angolana, tal como solicitara a guerrilha.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo