Cabinda

Resistência cabindesa anuncia a morte de sete soldados angolanos durante confrontos na região de Buco Zau

flecfacima18

Segundo um comunicado assinado pelo comandante da Frente de Libertação do Estado de Cabinda – Forças Armadas de Cabinda (FLEC-FAC), Bonifácio Escorpião Futi, durante confrontos entre a guerrilha e as Forças Armadas Angolanas (FAA) entre Chimpemba e Nhuca, na região de Buco Zau, sete soldados angolanos terão sido mortos.

Na mesma operação os guerrilheiros da FLEC/FAC “recolheram cinco armas do tipo AK 47, três roquetes, uma granada do tipo PG7 e um aparelho de telecomunicações”, refere Bonifácio Escorpião Futi.

No mesmo documento a resistência cabindesa afirma que “desde a captura de 4 agentes da polícia angolana” a 15 de maio de 2017, “o governo angolano aumentou a repressão em todas as aldeias de Cabinda”, e avança que, segundo informações transmitidas pela população à guerrilha, “no sábado, 17 de junho de 2017 pelas 14:00 horas na aldeia de Chicaca em Massabi, o cidadão conhecido por René Mavungo, de 23 anos, filho de Yoka Buala, acusado de pertencer à FLEC-FAC, foi abatido friamente com duas balas na cabeça, por um elemento das FAA”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo