Guiné-Bissau

Influência política da Sociedade Civil em reflexão

young Asian boy behind fence, slight grain, focus on hand
Arquivo

Os desafios da influência política da sociedade civil sobre Direitos Humanos na Guiné-Bissau foi o tema de uma reflexão que juntou esta terça-feira, em Bissau, deputados membros Comissões Especializadas da Assembleia Nacional Popular, representantes de organizações da sociedade civil e de organizações internacionais e investigadores.

A sessão fez parte do projeto de advocacy e de influência política em Direitos Humanos na Guiné-Bissau e nela estão a ser analisados os desafios e as estratégias de influência e mobilização social em contextos de fragilidades institucionais.

Fátima Proença, diretora da Associação Portuguesa para a Cooperação Entre os Povos (ACEP), uma das entidades organizadora do encontro, traçou para a e-Global o que se conseguiu durante dois anos de investigação e de debates no domínio das crianças e mulheres na Guiné-Bissau. “Durante os dois anos podemos ter o conhecimento sobre o que são os problemas do tráfico de crianças. Como é que isso acontece. Ter conhecimento também de quais são os direitos económicos das mulheres na família, na sociedade, direito a terra e a herança”, referiu Proença.

Esta sessão de reflexão marcou o fim do projeto “Ora di Diritu” organizado pela Associação para a Cooperação Entre os Povos (ACEP), a Associação dos Amigos da Criança, a Liga Guineense dos Direitos Humanos, pela Tiniguena e pela Casa dos Direitos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo