Crise | Guiné-Bissau

Movimento de Cidadãos volta a insistir na dissolução da Assembleia na Guiné-Bissau

MovimentoBissau
Arquivo

O Movimento de Cidadãos Conscientes e Inconformados (MCCI) volta a exigir a dissolução da Assembleia Nacional Popular e consequente marcação de uma data para eleições legislativas, dentro do calendário previsto, na Guiné-Bissau.

Através de uma carta aberta entregue, esta segunda-feira, ao Presidente da República, José Mário Vaz, o MCCI defende que as futuras eleições legislativas devem ser organizadas por um governo “credível e legal”, sem nenhuma outra “engenharia” política estranha à legalidade democrática.

Na carta, o Movimento de Cidadãos Conscientes e Inconformados acusa José Mário Vaz de ser o principal foco do surgimento e manutenção da crise política, económica e social que afecta a Guiné-Bissau.

O movimento cidadão desafia o Presidente da República a renunciar ao cargo e convocar as eleições gerais antecipadas, a fim de devolver ao povo o direito de escolher os seus representantes, assim como permitir uma nova legitimidade popular e democrática dos poderes públicos.

Tiago Seide

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo