Macau

Gigante chinês do comércio electrónico quer que Macau seja uma “cidade inteligente”

macau

O fundador e presidente executivo do grupo chinês de comércio electrónico Alibaba disse, esta segunda-feira uma palestra na Universidade de Macau, estar confiante no desenvolvimento de Macau como uma “cidade inteligente”.

Na mesma sessão organizada pela Câmara de Comércio de Zhejiang, presidida pelo próprio Jack Ma Yun, sublinhou que a grande oportunidade de Macau reside nas suas pequenas e médias empresas bem como no seu relacionamento com os países de língua portuguesa.

Mas adiantou que a cidade devia criar um novo tipo de sistema financeiro através da Internet, ao invés de sem construir sobre bases já existentes, uma ideia que afirma já ter discutido com o secretário para a Economia e Finanças, Lionel Leong Vai Tac.

Jack Ma Yun, depois de apresentar a sua visão sobre as profundas alterações no sistema financeiro global no decurso dos próximos 30 anos, mencionou como elementos positivos o facto de Macau, bem como Hong Kong, serem sociedades abertas e disponíveis para aceitarem novas ideias vindas do exterior.

Um comunicado do gabinete do chefe do executivo de Macau, Fernando Chui Sai On, divulgado segunda-feira informou, entretanto, Jack Ma Yun aceitou o convite do governo do território para ser consultor no Conselho para o Desenvolvimento Económico e no Conselho de Ciência e Tecnologia.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo