Lusofonia | Sociedade

Portugal desce um lugar no ranking da corrupção

dinheiro

Portugal desceu um lugar para a 29.ª posição do ‘ranking’ da corrupção no setor público elaborado pela Organização Não Governamental (ONG) “Transparency International” (TI), ao obter uma pontuação de 62 pontos em 100 possíveis. O estudo analisa 176 países.

O porta-voz da Associação Transparência e Integridade (TIAC) diz que esta descida ligeira não é estatisticamente significativa. O problema é que Portugal está estagnado, há vários anos, no combate à corrupção, sem grandes subidas ou descidas.

O ranking global revela a ligação entre a corrupção sistémica e a desigualdade social e apresenta uma escala em que 100 significa “muito transparente” e 0 significa “muito corrupto”.

Na tabela, liderada ex-aqueo pela Dinamarca e pela Nova Zelândia com 90 pontos, cada, destacam-se ainda países nórdicos (Suécia com 88 pontos e Noruega com 85 pontos) e do norte da Europa (por exemplo, a Alemanha com 81 e Holanda com 83 pontos), além dos Estados Unidos (com apenas 74 pontos) e Canadá (82 pontos).

À frente de Portugal encontram-se ainda a generalidade dos países europeus, além de países como os Emirados Árabes Unidos (66 pontos), Butão (65 pontos) e Israel (64 pontos).

Os 10 países menos corruptos:

1 – Dinamarca
1 – Nova Zelândia
3 – Finlândia
4 – Suécia
5 – Suíça
6 – Noruega
7 – Singapura
8 – Holanda
9 – Canadá
10 – Alemanha

29 – Portugal

Outros países com ligações a Portugal:

38 – Cabo Verde
41 – Espanha
62 – São Tomé e Príncipe
79 – Brasil
101 – Timor-Leste
142 – Moçambique
164 – Angola

Os 10 países mais corruptos:

167 – Venezuela
168 – Guiné-Bissau
169 – Afeganistão
170 – Líbia
171 – Sudão
172 – Iémen
173 – Síria
174 – Coreia do Norte
175 – Sul do Sudão
176 – Somália

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo