Angola | Cabinda | Portugal

Ordem dos Advogados recebe os ativistas Luaty Beirão e Marcos Mavungo

marcosmavungo
Marcos Mavungo

A Ordem dos Advogados (AO) de Portugal recebeu ontem, 5 de janeiro de 2017, em Lisboa os ativistas Luaty Beirão e José Marcos Mavungo, “para lhes agradecer a coragem”, e ofereceu apoio ao advogado de Cabinda Arão Bula Tempo, que considera alvo de “perseguição”.

A bastonária da OA, Elina Fraga, que presidiu à sessão, considerou “um privilégio encerrar o mandato” com a receção aos ativistas angolanos, que, coletivamente, a OA distinguiu com a medalha de ouro, em abril de 2016.

Na ocasião José Marcos Mavungo, ativista dos Direitos Humanos e membro da Sociedade Civil de Cabinda, condenado em 2015 a seis anos de prisão pelo crime de rebelião, libertado dois meses depois, disse que “nestes tempos de ditadura militar em Angola, marcados com processos criminais movidos por interesses egoístas, sem humanismo nem ética, e radicalização política, representam um teste na arte de gerir as nossas responsabilidades humanas. Nesta perspetiva, como os ativistas sociais, em cívica fraternidade e persistente resistência, temos procurado romper as muralhas da opressão e do autoritarismo”.

Marcos Mavungo realçou também que “Angola vive um dos momentos mais difíceis da sua história. O Estado de Direito está suspenso e o colapso do sistema judiciário é uma evidência”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo