Angola | Portugal

Repórteres sem Fronteiras condena a suspensão arbitrária de dois canais portugueses por operadora angolana

SicNoticias01

A organização Repórteres sem Fronteiras (RSF) denunciou através de um comunicado publicado no seu portal, a suspensão de dois canais portugueses do pacote por satélite da operadora angolana ZAP e expressa a sua preocupação pelo clima de repressão da liberdade de informação no país, a cinco meses das eleições gerais.

Na passada terça-feira, 14 de Março de 2017, os dois canais portugueses SIC Notícias e SIC Internacional foram retirados do pacote por satélite da angolana ZAP, a maior operadora de televisão por satélite do país e propriedade de Isabel dos Santos, filha do presidente angolano. De acordo com a direção da empresa, trata-se de uma simples reformulação da grelha de programas, refere a RSF.

Segundo a Repórteres sem Fronteiras, esta decisão foi tomada pouco depois da difusão, já neste mês de março, de uma investigação sobre um escândalo financeiro de 2014, envolvendo o Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

Em Novembro do ano passado, o canal português já havia melindrado o regime após a transmissão da reportagem “Angola, um país rico com 20 milhões de pobres”, questionando o balanço de José Eduardo dos Santos, no poder há 37 anos, precisa a RSF. O presidente declarou, pouco depois, que não seria candidato à eleição presidencial prevista para Agosto de 2017 e anunciou a candidatura do general João Manuel Gonçalves Lourenço, antigo ministro da Defesa.

A comunicação social de alcance nacional, seja ela pública ou privada, está totalmente controlada pela família ou por pessoas próximas do presidente Eduardo dos Santos. Excluindo alguns frágeis meios de comunicação da oposição, os únicos espaços para a informação livre estão na Internet, graças a uma série de sites ou as redes sociais. No entanto, estes espaços digitais também se encontram sob pressão, refere também a RSF.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo