Diplomacia | São Tomé e Príncipe

Polícia portuguesa entrega equipamentos a São Tomé e Príncipe

PSP PN EQUIPAMENTOS

A Polícia de Segurança Pública portuguesa ofereceu kits de equipamentos de comunicações e fardamento à Polícia Nacional de São Tomé e Príncipe, no âmbito de cooperação de longa data entre as duas instituições.

No ato realizado no Centro Cultural Português / Instituto Camões, o primeiro secretário da Embaixada de Portugal sublinhou o valor “intrínseco” das comunicações numa polícia moderna.

«Qualquer força de segurança que se pretende moderna e com capacidade de atuação nos dias de hoje, de facto requer esse tipo de equipamento…que irá agilizar a capacidade de intervenção da Polícia Nacional de São Tomé e Príncipe», disse Manuel Rodrigues.

O diplomata luso reafirmou que no quadro do atual Plano Estratégico de Cooperação, Portugal irá “continuar a contribuir na capacitação institucional que continua a ser um grande objetivo”.

Por sua vez, o diretor nacional de Segurança Pública reiterou que disponibilidade da sua instituição no relacionamento que tem décadas com a Polícia Nacional “mantém-se e é para ser desenvolvida”.

Luís Farinha anunciou que já foi abordada com as autoridades santomenses a possibilidade do reforço da capacitação atingir outras áreas de especialização relevantes para o país, “como é o caso da segurança da aviação civil, da segurança aeroportuária, onde os padrões são importantes para a manutenção das acreditações; também naquilo que é identificação e peritagem de armas e explosivos”, entre outras.

O responsável acrescentou que “o know-how será sempre adaptado à realidade legal, legislativa, procedimental de São Tomé e Príncipe.

O Comandante geral da Polícia Nacional prometeu “fazer bom uso” desses equipamentos e fardamento que chegaram em boa hora e apesar das dificuldades financeiras por que passam os dois países.

Domingos Nascimento destacou que a cooperação entre as duas instituições abarca várias áreas, desde a formação, assistência técnica e do saber policial, até fardamentos e equipamentos policiais diversos.

A cooperação técnico policial é um dos vetores relevantes da cooperação entre Portugal e São Tomé e Príncipe. Por exemplo, a capacitação institucional das forças de segurança santomenses tem acontecido tanto no arquipélago como em Portugal

Desde 2007, já foram formados, com a participação portuguesa, mais de 3500 profissionais das forças e serviços de segurança, o que se traduziu em 106 ações, que já envolveram 149 formadores num período de 6 mil e 265 dias.

A participação portuguesa em projetos que apoiam a capacitação do setor de segurança interna e da proteção civil no arquipélago remonta a 2005.

A cerimónia de entrega foi apadrinhada pelo ministro da Defesa e da Administração Interna, Arlindo Ramos, e teve lugar em vésperas da chegada ao país, da Secretária de Estado portuguesa dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Teresa Ribeiro.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo