São Tomé e Príncipe

São Tomé e Príncipe: Polémica sobre o suposto “financiador” do Golpe de Estado de 2003

Um vídeo difundido na internet esta terça-feira, 15 de agosto, com o testemunho de Peter Lopes, antigo operacional do extinto Batalhão Búfalo, está a causar viva polémica em São Tomé e Príncipe, tendo levado a Procuradoria-Geral da República são-tomense a abrir um inquérito sobre a “eventual existência de crimes” em factos que remontam ao Golpe de Estado de 16 de julho de 2003.

No vídeo, com cerca de 2:50 minutos, colocado em linha pelo jornal on-line são-tomense Téla Non, Peter Lopes acusa o atual primeiro-ministro Patrice Trovoada de ter financiado o Golpe de Estado de 2003. Segundo o ex “búfalo” Patrice Trovoada terá também estabelecido “compromissos” com o “grupo dos doze”, em alusão ao comando Búfalo que levou a cabo o Golpe de Estado.

Peter Lopes acusa também Patrice Trovoada de supostamente ter “mandado matar” o antigo presidente Manuel Pinto da Costa assim como Fradique Menezes e Óscar de Sousa, instruções que Peter Lopes afirma que os “Búfalos” recusaram cumprir. Peter Lopes acusa ainda Patrice Trovoada de ter sido supostamente a “fonte” da “destruição dos Búfalos”.

Segundo a publicação Téla Non a acusação de que Patrice Trovoada teria supostamente financiado o ao Golpe de Estado de 16 de julho de 2003, não é inédita. No livro The Power of Interdependence: Lessons from Africa, publicado em 2012, do escritor nigeriano David Oladipupo Kuranga, são proferidas as mesmas acusações.

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo