África Subsaariana

Candidato da oposição denuncia irregularidades nas eleições no Quénia

Raila-Odinga3

O candidato da oposição às eleições presidenciais no Quénia, Raila Odinga, afirmou ontem, 8 de agosto, a existência de irregularidades no processamento dos resultados eleitorais. De acordo com as acusações, o sistema informático da Comissão Eleitoral teria sido atacado de forma a manipular os resultados finais.

Odinga rejeitava assim os primeiros resultados parciais que indicavam uma forte liderança para o actual presidente Uluru Kenyatta.

Apesar da Comissão eleitoral ainda não ter reagido às acusações, muitas personalidades políticas do país apelaram já a calma, tentando evitar a onda de violência que marcou as eleições no Quénia há dez anos atrás. Nessa altura, mais de mil quenianos foram mortos e cerca de 600 mil foram obrigados a fugir das suas zonas de residência.

Odinga afirma que os hackers entraram no sistema eleitoral usando a identidade do gestor da rede informática da comissão eleitoral Chris Msando, assassinado no mês passado.

A comissão eleitoral adiantou que com 91% dos resultados apurados, Kenyatta lidera com 54,5%, obtendo Odinga 44,6%.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo