África Subsaariana | Segurança

Crianças fogem ao recrutamento do Al-Shabab na Somália

crianca-soldado-al-shabab

Mais de 100 crianças fugindo de áreas controladas por militantes do al-Shabab no centro da Somália, chegaram à cidade costeira de Adale, à procura da proteção do governo, anunciaram as autoridades na segunda-feira.

Adale é uma cidade comercial chave na região de Middle Shabelle, a 220 quilómetros a nordeste de Mogadíscio.

Numa entrevista à VOA Somali, o comissário distrital da cidade, Muse Mohamed Ahmed, disse que as crianças em fuga resistem às novas campanhas de recrutamento de al-Shabab.

“O Al-Shabab tem um grande número de combatentes velhos, e querem recrutar crianças para reforçar as suas fileiras. Raptaram crianças de escolas locais, mas os que não quiseram ficar fugiram para zonas controladas pelo governo”, avançou o comissário.

Ahmed estima que mais de 500 crianças terão fugido de aldeias e cidades no centro da Somália, principalmente nas áreas Galgudud, Hirran e Shabelle. “Nós não temos o número exato, mas estimamos que mais de 500 crianças, principalmente com idades entre os 10 e 15 anos, chegaram à cidade nos últimos meses”, disse.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, que fez uma visita de emergência à Somália em março, disse que mais de metade dos combatentes do Al-Shabab podem ser crianças.

Funcionários do governo da Somália disseram que crianças com menos de nove estão a ser usadas em combate.

O Al-Shabab, aliado da al-Qaeda, continua com ofensivas contra o governo federal apoiado pelos EUA na Somália e as tropas da União Africana implantadas no terreno há 10 anos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo