África Subsaariana | Médio Oriente | Segurança

Governo da Somália exige investigação à morte dos 50 migrantes ao largo da costa do Iémen

helicopteros apache

O governo da Somália exigiu uma investigação à morte de mais de 50 migrantes somalis, num ataque aéreo. Numa entrevista à Rádio Dalsan, embaixador no Iémen, Ahmed Hassan, condenou o incidente.

“Exigimos uma investigação sobre a morte dos migrantes somalis, precisamos saber exatamente quem causou as suas mortes no mar”, disse Hassan. “Por enquanto, suspeitamos fortemente das forças da coligação liderada pela Arábia Saudita”, acrescentou.

140 imigrantes somalis estavam a caminho do Iémen para o Sudão quando helicópteros apache os atingiram, matando cerca de 50 pessoas e ferindo outros 21.

Os ataques podem ter tido como alvo o porto Hudeidah no Iémen, que está sob o controlo dos rebeldes Shia Houthi. A coligação liderada pela Arábia Saudita saudita tentou, durante a semana passada, assumir o controlo deste porto estratégico.

Embora a coligação ainda não tenha emitido nenhuma declaração sobre o incidente, é apontada pelos rebeldes Houthis como responsável pela morte dos migrantes. As vítimas estavam registadas pelo ACNUR como refugiados.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo