África Subsaariana | Crise

Jacob Zuma perde apoio das igrejas cristãs

jacob zuma

O Conselho das Igrejas que reúne 36 igrejas cristãs, divulgou o seu relatório sobre a corrupção onde conclui que a África do Sul está perto de um estado máfia.

Com este relatório, apresentado na quinta-feira, numa igreja símbolo da luta anti-apartheid em Soweto, o Conselho não mediu palavras. Neste documento compilado durante um ano, as igrejas denunciam a corrupção no governo, o enriquecimento pessoal, saque dos recursos do Estado e do aproveitamento do governo pela família Gupta, das relações do presidente. Uma condenação sem apelo.

Para o secretário-geral do Conselho de Igrejas, o bispo Malusi Mpumlwana, o governo perdeu toda a autoridade moral. “Estas ações parecem ser motivadas por interesses externos, colocados estrategicamente no topo do executivo, e projetadas para saquear empresas afirmam que todo governo legítimo deve proteger. É claro que este governo perdeu a sua orientação moral.” refere o documento.

O bispo disse que recebeu dezenas de depoimentos de pessoas que estão com muito medo de ir a tribunal. “Vinte e três anos após o fim do apartheid, quando os cidadãos têm medo de seu próprio governo, não é um bom sinal”, apontou.

Esta é a primeira vez que todas as igrejas, em uníssono, condenam severamente o chefe de Estado.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo