América do Norte | Ásia | Crise | Segurança

Coreia do Norte ameaça atacar território norte-americano de Guam

kimjongun

A Coreia do Norte ameaçou lançar mísseis de médio a longo alcance na ilha Guam, território que é administrado pelos Estados Unidos e contém bases militares americanas.

A ameaça do regime de Kim Jong-un surge na sequência dos comentários do presidente dos EUA, Donald Trump, feitos na terça-feira, de que a Coreia do Norte será atingida por “fogo e fúria nunca vistos antes pelo mundo” caso continue com a escalada de ameaças contra Washington.

As declarações de Trump surgem após o Washington Post publicar uma reportagem em que agências de informação americanas avaliam que a Coreia do Norte está a fabricar ogivas nucleares miniaturizadas, que podem ser transportadas pelos mísseis produzidos no país.

Entretanto Pyongyang afirmou que está “a estudar cuidadosamente” um plano para atacar Guam. Um porta-voz militar da Coreia do Norte afirmou, num comunicado divulgado pela agência estatal norte-coreana KCNA, que o plano será “implementado a qualquer momento”, assim que o líder Kim Jong Un tome uma decisão. Noutra nota citando outro porta-voz militar, a Coreia do Norte também disse que poderia realizar uma operação preventiva se os Estados Unidos mostrassem sinais de provocação.

A ilha de Guam tem cerca de 550 quilómetros quadrados, sendo um ponto-chave para as tropas norte-americanas. Está situado num ponto estratégico: entre a península coreana e o mar da China meridional.
Cerca de seis mil soldados encontram-se na ilha, nomeadamente na base aérea Anderson e na base naval Guam. Cerca de 162 mil pessoas vivem neste local, que subsiste fundamental do turismo e da própria presença militar norte-americana.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo