América do Norte | Ásia | Segurança

Coreia do Sul alerta que programa de mísseis de Pyongyang progride mais rápido do que o previsto

missil coreia do norte

O programa de mísseis da Coreia do Norte está a progredir mais rápido do que o esperado, disse um ministro sul-coreano esta terça-feira, horas depois de o Conselho de Segurança da ONU exigir que Pyongyang  suspendesse todos os testes nucleares e de mísseis balísticos.

A Coreia do Norte, que desafiou todas os avisos para que cessasse com o seu programa nuclear, mesmo por parte do seu maior aliado, a China, tem vindo a desenvolver um míssil, equipado com uma ogiva nuclear, capaz de atingir o continente americano.

O ministro da Defesa sul-coreano, Han Min-koo, disse ao parlamento que o teste-lançamento de domingo foi “bem sucedido em voo”. “É considerado um míssil balístico de alcance intermédio (IRBM) de calibre melhorado comparado com os mísseis Musudan que continuamente falharam”, disse, citado pela Reuters, referindo-se a uma classe de mísseis projetada para alcançar distancias de 3.000 a 4.000 quilómetros (1.860 a 2.485 milhas).

Questionado se o programa de mísseis da Coreia do Norte estava a desenvolver-se mais rápido do que o Sul esperava, respondeu: “Sim”.

A agência de notícias norte-coreana KCNA disse que o lançamento de domingo testou sua capacidade de transportar uma “ogiva nuclear de grande porte”. O embaixador na China garantiu também em Pequim, na segunda-feira, que continuariam o teste de lançamento “a qualquer momento, em qualquer lugar”.

O míssil voou 787 quilómetros (489 milhas) numa trajetória que atingiu uma altura de 2.111,5 quilómetros (1.312 milhas), revelou a KCNA.

Pyongyang tem ameaçado regularmente destruir os Estados Unidos, que acusa de empurrar a península coreana para a beira da guerra nuclear, conduzindo exercícios militares com a Coreia do Sul e o Japão.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo