América do Norte | Ásia | Crise | Segurança

Envio de frota naval dos EUA para a península coreana deixa Seul apreensiva

uss carl vinson

Os Estados Unidos ordenaram a mobilização do porta-aviões USS Carl Vinson para águas perto da Coreia do Norte, como resposta aos vários testes de mísseis de Pyongyang. Um movimento visto por muitos como um espetáculo da força pela administração do presidente Donald Trump frente a uma Coreia do Norte cada vez mais provocadora.

O Korea Times informa que os políticos de todas as fações da Coreia do Sul, estão alarmados com a nova presença naval, que ocorreu um dia depois de Trump ter ordenado um ataque a uma base aérea síria, de onde teriam saído os aviões que atacaram rebeldes com misseis químicos, sem antes solicitar a aprovação do Congresso.

Os líderes coreanos temem que Trump possa estar mais inclinado do que seu antecessor a usar poder militar contra a Coreia do Norte, que realizou vários testes mísseis nos últimos meses e que se acredita estar próxima da capacidade nuclear.

O Carl Vinson, sob controlo da Terceira Frota (Pacífico Oriental), suspendeu uma visita prevista à Austrália e vai voltar a dirigir-se a águas próximas da Coreia do Norte, onde já esteve destacado há cerca de um mês para participar em manobras militares anuais com a Coreia do Sul.

A mudança de rumo do Carl Vinson acontece depois de, esta semana, o Presidente norte-americano, Donald Trump, ter-se reunido com o seu homólogo chinês, Xi Jinping, para discutir a necessidade de evitar novas provocações de Pyongyang, aliado de Pequim.

Perante o aumento dos testes de lançamento de mísseis de Pyongyang, Trump prometeu uma ação unilateral se Pequim não conseguir controlar o seu aliado.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo