América do Norte | América Latina

México extradita “El Chapo” para os Estados Unidos

el chapo

O governo mexicano extraditou para os Estados Unidos o narcotraficante Joaquín “El Chapo” Guzmán, anunciou a Secretaria de Relações Exteriores em comunicado. O líder do Cartel de Sinaloa chegou na noite de quinta-feira, sob a custódia de agentes da agência antidroga dos Estados Unidos (DEA, na sigla em inglês), ao aeroporto de MacArthur .

Guzman foi entregue às autoridades norte-americanas depois de o Tribunal Superior do México ter recusado os recursos interpostos pelo seu advogado, nos quais o narcotraficante se opunha à extradição, anunciaram as autoridades mexicanas em comunicado.

Considerado um dos mais perigosos e poderosos traficantes de droga do mundo, “El Chapo” foi colocado pela Forbes em 2009 na posição 701 da lista dos homens mais ricos do mundo. Esteve várias vezes preso em cadeias mexicanas e várias vezes conseguiu fugir

El Chapo é um dos principais líderes criminosos do mundo, e o seu cartel já traficou bilhões de dólares em cocaína, canabis e metanfetaminas para os Estados Unidos, além de travar batalhas com outros gangues mexicanas.

Nascido em 1957, Joaquín Guzmán Loera, começou a sua carreira criminosa nos anos 80 como braço direito de Miguel Ángel Félix-Gallardo, chefe do cartel de Guadalajara. A detenção de Gallardo em 1989 levou El Chapo a fundar sua própria organização em Sinaloa.

Em 1993 foi capturado na Guatemala, país de onde foi extraditado para o México. Em 19 de janeiro de 2001 fugiu da prisão de Puente Grande, estado ocidental de Jalisco, num camião de limpezas com a ajuda de alguns funcionários do estabelecimento prisional.

Foi preso em 22 de fevereiro de 2014, e fugiu pela segunda vez da prisão de segurança máxima Altiplano em julho de 2015, passando por um túnel de 1,5 quilómetros de extensão e construído para a sua fuga. Pouco antes de fugir, estava numa cela solitária e a câmara de segurança registou a sua ida até ao chuveiro tendo depois desaparecido. A sua ausência só foi notada 18 minutos depois.

Voltou a ser detido em janeiro de 2016 num motel localizado nos arredores da cidade de Los Mochis, no noroeste do México.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo