América do Norte | Diplomacia

Nikki Haley defende que mortes de homossexuais na Chechénia não podem ser ignoradas

nikki haley1

A embaixadora dos EUA nas Nações Unidas, Nikki Haley, referiu relatórios de abuso e assassinato de homossexuais pelas mãos das autoridades da república russa de Chechénia na passada segunda-feira.

Várias organizações deram conta de que cerca de uma centena de homossexuais na Chechénia foram vítimas de maus tratos por parte das autoridades e pelo menos três foram mortos. Segundo Haley,  caso as alegações se confirmem, a violação dos direitos humanos “não pode ser ignorada”.

“Continuamos preocupados com relatos de sequestros, abuso e assassinato de pessoas com base na sua orientação sexual”, escreveu nas declarações. “Se for verdade, tal não pode ser ignorado – as autoridades devem investigar os casos, deter os responsáveis e prevenir futuros casos”.

“Somos contra qualquer forma de discriminação, incluindo contra pessoas devido à sua orientação sexual”, referiu Haley. “Quando casos como estes se deixam passar, a discriminação e o abuso dos direitos humanos, levam à desestabilização e ao conflito”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo