América do Norte | América Latina | Diplomacia

Trump quer rever política americana sobre Cuba

trump6

Rever as relações dos Estados Unidos com Cuba foi uma das promessas eleitorais durante a campanha de Donald Trump, que prometeu “anular” as ordens executivas de Barack Obama e “concluir um acordo melhor” com a ilha.

“Se Cuba não quer estabelecer um acordo melhor para o povo cubano, o povo americano-cubano e para os Estados Unidos no seu conjunto, eu vou por um fim ao acordo”, dissera o ainda candidato à presidência.

Em maio, durante a comemoração da independência cubana, Donald Trump denunciou através de um comunicado a “opressão” e as “perseguições injustas” de que os cubanos são vítimas. “O povo cubano merece um governo que respeita os valores democráticos, as liberdades económicas, religiosas e os direitos do Homem, a minha administração está decidida a dar forma a esta visão”, asseverou o presidente americano.

Apesar das ameaças, Donald Trump não pretende voltar atrás com todas as decisões de Obama face a Cuba, e levar Havana a intensificar as relações com a Rússia e a China, que, segundo sete congressistas Republicanos, poderá ter “consequências desastrosas para a segurança dos estados Unidos”.

A administração americana poderá assim limitar-se a impedir relações comerciais com qualquer entidade ligada à classe castrense cubana, que controla uma grande parte das atividades comerciais do país.

Reduzir as ofertas aos turistas americanos que pretendam visitar a ilha sem autorização oficial, que irá consequentemente travar o turismo dos EUA para Cuba, poderá ser também outra medida de Trump a anunciar esta sexta-feira.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo