América do Norte | Diplomacia | Médio Oriente

Washington desiste de transferir embaixada americana em Israel para Jerusalém

jerusalem

Apesar da insistente promessa durante a campanha eleitoral, o presidente americano Donald Trump não vai transferir nos próximos seis meses a embaixada dos EUA em Telavive para Jerusalém.

A posição de Trump tornou-se efetiva quando o presidente decidiu assinar a cláusula derrogatória que permite ao executivo americano bloquear a aplicação da lei Jérusalem Embassy Act adotada pelo Congresso em 1995, que estipula que a embaixada americana em Israel deve estar em Jerusalém, reconhecendo assim a Cidade Santa como capital do Estado hebreu.

Uma decisão que provocou reações opostas com o primeiro-ministro a manifestar “deceção” pela posição de Trump, e responsáveis palestinianos a saudarem “o passo positivo” da decisão de Washington.

Cinquenta anos depois da reunificação de Jerusalém, a Comunidade Internacional insiste em não reconhecer a Cidade Santa como capital de Israel, optando por instalar as suas embaixadas na capital económica do país, Telavive.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo