América Latina

Crise diplomática entre o Peru e a Venezuela devido a expressões idiomáticas e metafóricas

PedroPabloKuczynski
Pedro Pablo Kuczynski

O governo peruano não gostou das declarações da chanceler venezuelana Delcy Rodríguez sobre o presidente Pedro Pablo Kuczynski e convocou o seu embaixador para consultas. Delcy Rodríguez, reagindo aos comentários do presidente peruano nos EUA, disse que Kuczynski era um “covarde” e um “cão simpático”.

A crise começou com uma alocução do presidente peruano na Universidade de Princeton nos EUA, em que criticara a situação na Venezuela e explicou que governo americano “não investe há muito tempo na América Latina porque (o continente) é como um cão simpático que está a dormir no tapete, mas que o caso da Venezuela é um grande problema”.

Em reação, durante um fórum em Caracas, a chanceler venezuelana Delcy Rodríguez respondeu: “Ele atreveu-se a atacar o povo da América Latina, e eu digo aqui que o único cão simpático é ele”, e acrescentou, “O senhor é um covarde que se atreveu a manchar a memória do presidente Chávez. É de pouca hombridade falar dos mortos”.

Insultos contra o presidente Kuczynski que Lima considerou “inaceitáveis”. Segundo o ministro peruano para a Relações Exteriores, Ricardo Luna, a frase de Kuczynski “foi uma expressão idiomática e metafórica, que se usa em ambientes académicos”, que foi mal interpretada. Segundo Luna, o objetico “não era satanizar” a América Latina, mas explicar que era uma região sem conflitos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo