América Latina | Segurança

FARC acusam governo colombiano de “repetidamente quebrar” acordo de paz

farccolombia

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) acusaram o governo colombiano de “romper repetidamente” vários termos do acordo de paz e ameaçaram atrasar a desmobilização dos rebeldes marxistas.

“Diante do fracasso reiterado do governo em cumprir o Acordo de Paz, as FARC vão solicitar a supervisão internacional”, advertiu no Twitter o líder rebelde Rodrigo Londoño, também conhecido como “Timochenko”.

A declaração não deixa claro o que para Londoño significa sobre supervisão internacional, dado que o processo de paz é observado pela ONU, mesmo após a desmobilização das forças das FARC.

Timochenko já afirmara que “ponderava” adiar a desmobilização.

Anteriormente, o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, garantiu que o seu governo manteria o seu calendário. “Esse é o nosso compromisso e nós o cumpriremos”, disse Santos, sublinhando que o processo de paz é “irreversível”.

Após quatro anos de negociações, o governo e as FARC chegaram a um acordo em novembro passado, na capital cubana. O acordo também estipula que as FARC devem apresentar informações “exaustivas e detalhadas” sobre o seu envolvimento no comércio de drogas.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo