América Latina | Segurança

México: 28 mortos durante confrontos em prisão de Acapulco

ACAPULCO, GUERRERO, 25SEPTIEMBRE2013.-Unas 500 personas Familiares de reclusos del Centro de Readaptación Social de Acapulco (Cereso) se manifestaron a las afueras del penal, ubicado en la calle del Futbol del fraccionamiento Libertadores, para exigir la destitución del director del reclusorio, Juan Pablo Roldán Minero. Los inconformes quienes portaban cartulinas con mensajes mediante los que acusaban de corrupción a Roldán Minero, señalaron que el director ha confundido el centro de readaptación con un campo de concentración militar, con lo que viola los derechos humanos de los reos.
FOTO: BERNANDINO HERNÁNDEZ /CUARTOSCURO.COM

Pelo menos 28 prisioneiros morreram esta quinta-feira, num centro prisional de Acapulco no México, durante confrontos entre gangues rivais.

Roberto Álvarez Heredia, porta-voz do organismo que coordena a segurança no Estado de Guerrero, explicou que os confrontos começaram pouco antes das 4h (hora local).

Quando as forças de segurança conseguiram retomar o controlo da cadeia, encontraram vários cadáveres numa cozinha do estabelecimento assim como em outros setores da prisão, disse o mesmo funcionário.

Segundo fonte da polícia, este centro penitenciário alberga mais de 2 mil presos. Guerrero é um dos Estados mais violentos do México e Acapulco, que no passado foi um carismático destino turístico, tem registado um índice de homicídios cada vez mais elevado.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo