América Latina | Ásia | Diplomacia

Panamá corta relações diplomáticas com Taiwan e reforça laços com a China

Panama02
Panamá

O Panamá decidiu cortar as relações diplomáticas com Taiwan e reforçar os laços de cooperação económica e diplomática com a China.

“A luz dos interesses e dos desejos dos dois povos, a República do Panamá e a República Popular da China decidiram, a partir da data da assinatura deste comunicado, assumirem um reconhecimento mútuo e estabelecer relações diplomáticas”, anunciou um comunicado difundido no Panamá que precisa que o governo do Panamá “reconhece que existe uma só China” e que “Taiwan é uma parte inalienável do território chinês”.

A reação de Taiwan foi imediata. “Condenamos vigorosamente Pequim, que manipula a política dita de ‘uma só China’ para continuar a reduzir o espaço internacional de Taiwan por diversas maneiras”, declarou a presidência em Taiwan, que acrescenta que este tipo de ações são “uma provocação deliberada contra a paz e a estabilidade no estreito de Taiwan e na região”.

O Panamá tornou-se no segundo país da América Central, depois da Costa Rica, a cortar relações diplomáticas com Taiwan a fim de restabelecer relações com a China. Após os Estado Unidos, a China é o segundo país que mais utiliza o canal do Panamá, representando cerca de 18,9% do tráfego no canal.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo