Ásia

Diplomatas africanos denunciam inação do governo indiano perante casos de xenofobia

xenofobia-india

A Índia rejeitou esta segunda-feira as acusações dos diplomatas de 44 países africanos que responsabilizam o governo indiano de não fazer o suficiente para pôr fim aos ataques de que jovens africanos são por vezes vítimas.

Num comunicado raro, os embaixadores do continente africano referiram que o governo indiano não adotou, face à violência, uma “dissuasão suficiente” e ameaçavam Nova Deli de levar o caso perante os órgãos internacionais. Nova Deli respondeu que as acusações eram “lamentáveis” e que a investigação sobre a recente vaga de violência contra nigerianos no subúrbio de Deli está em curso.

No documento, os diplomatas acusam as autoridades indianas de não “condenar o suficiente” os ataques de que por vezes os africanos são vítimas. “Consideramos que os recentes ataques contra os africanos são de natureza xenófoba e racista, e que o governo indiano não os condena com firmeza.”

A reação do Grupo de Embaixadores Africanos na Índia levanta o véu de um problema recorrente no país: as autoridades indianas recusam considerar que os ataques frequentes contra africanos são ações racistas e, portanto, não agem para evitar que se repitam.

Através de um comunicado, o Ministério das dos Negócios Estrangeiros indiano disse lamentar a violência que tem sido descrita como “xenófoba” e “racial” por diplomatas antes da conclusão da investigação policial em curso.

Os embaixadores estão dispostos a levar o caso ao Conselho de Direitos Humanos da ONU.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo