Ásia | Crise

Organização humanitária alerta para situação dos refugiados Chakma na Índia

chakma

Dezenas de milhares de refugiados chakma, indocumentados, no remoto nordeste da Índia precisam desesperadamente de ajuda básica, como abrigo, comida e água limpa, numa altura em que as inundações da monção destroem aldeias e submergem culturas, alertou a organização humanitária World Vision na quinta-feira, citada pela Reuters.

Mais de 224 pessoas morreram nas partes ocidental e nordeste da Índia e milhões foram afetados por enchentes que arrasaram casas, devastaram grandes extensões de terras agrícolas, destruíram estradas e cortaram a energia e linhas telefónicas.

As fortes chuvas de monção fizeram subir os caudais de rios como o rio Brahmaputra e seus afluentes, transbordando as margens e forçando as pessoas a socorrerem-se em campos de refugiados em estados como Gujarat, Assam e Rajasthan. Mais de 2 milhões de pessoas foram afetadas.

Segundo a World Vision, enquanto os esforços por parte das autoridades para responder às necessidades em estados como o Gujarat foram conseguidos, o bem-estar dos refugiados indocumentados Chakma que vivem no estado distante de Mizoram, na fronteira com Myanmar e Bangladesh, é uma preocupação.

“As inundações afetaram alguns dos mais vulneráveis – trabalhadores migrantes, agricultores e crianças. A devastação em Mizoram é imensa. As pessoas que vivem ao longo das margens do rio são na sua maioria refugiados e vivem em pobreza extrema”, disse o diretor na Índia da World Vision para a gestão das catástrofes, Kunal Shah.

“Sem documentos de identificação, eles não recebem apoio estatal. Essas pessoas estão presas numa terra de ninguém invisível para os meios de comunicação e para o governo. Eles não são reconhecidos pelos governos indianos ou do Bangladesh e, portanto, não estão qualificados para receberem assistência”, acrescentou em comunicado.

As chuvas de monção ocorrem na Índia de junho a setembro. As chuvas são vitais para a agricultura, representando 18% do produto interno bruto e proporcionando emprego para quase metade da população de 1,3 mil milhões de pessoas do país.

No entanto, em muitos estados, as chuvas frequentemente desencadeiam deslizamentos de terra e fazem com que os rios transbordem. As inundações, por sua vez, forçam milhões de pessoas a refugiarem-se em campos temporários, arruínam as culturas e expõem as pessoas às doenças.

Os Chakma são um grupo étnico disperso na Índia, em Arunachal Pradesh, Tripura, Assam, Mizoram, Meghalaya e Bengala Ocidental, bem como no Chittagong Hill Tracts de Bangladesh e partes ocidentais de Mianmar.

O grupo começou a deslocar-se para o nordeste da Índia, do antigo Paquistão Oriental, agora Bangladesh, mas têm poucos direitos e muitos não estão registados na agência das Nações Unidas para os refugiados.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo