Ásia | Economia | Médio Oriente

Petronas e Saudi Aramco assinam acordo na Malásia

A flame from a Saudi Aramco oil installion known as "Pump 3" is seen in the desert near the oil-rich area of Khouris, 160 kms east of the Saudi capital Riyadh, on June 23, 2008. Oil producers are at war with speculators but they have been left speculating themselves over the future of their precious commodity after a unique summit, analysts said. Government ministers and traders alike are anxiously waiting to see which way prices go in coming weeks after Sunday's summit of consumers and producers, which Saudi Arabia called in response to the doubling of the cost of a barrel of oil over the past year to almost 140 dollars.      AFP PHOTO/MARWAN NAAMANI / AFP PHOTO / MARWAN NAAMANI

A petrolífera estatal da Arábia Saudita, a Saudi Arabian Oil Co. (Saudi Aramco), assinou um acordo para investir cerca de 7 biliões de dólares na compra de uma participação num projeto petroquímico no Estado de Johor, no sul da Malásia.

O anúncio do acordo foi feito durante visita do rei saudita, Salman Abdulaziz Al Saud, à Malásia.

A Saudi Aramco irá assumir 50% do projeto, que está a ser desenvolvido pela petrolífera nacional da Malásia, a Petronas.

O acordo estabelece que a Saudi Aramco irá fornecer até 70% do petróleo bruto que será processado nas instalações.

O projeto, que já está 60% concluído e deve iniciar operações em 2019, é avaliado em 89 biliões de ringgits malaios, o equivalente a 20 biliões de dólares .

A Arábia Saudita é a maior exportadora de petróleo do mundo.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo