Ásia | Crise

Pyongyang proíbe malaios de deixar a Coreia do Norte

pyongyang

Pyongyang está a proibir que todos os cidadãos da Malásia deixem a Coreia do Norte, afirmou a imprensa estatal nesta terça-feira, supostamente mantendo-os reféns no meio de uma disputa diplomática cada vez mais acesa depois do assassinato de Kim Jong-Nam em Kuala Lumpur.

“Todos os cidadãos da Malásia na RPDC serão temporariamente proibidos de deixar o país até que o incidente que aconteceu na Malásia seja devidamente resolvido”, disse a agência oficial de notícias da Coreia, citando o ministério das Relações Exteriores.

Pyongyang e Kuala Lumpur tiveram ligações inusitadamente fortes durante anos, mas foram colocadas em choque devido ao assassinato do meio-irmão do líder Kim Jong-Un por duas mulheres que usaram o agente nervoso VX.

Seul culpou Pyongyang pelo assassinato e Kuala Lumpur interrogou vários norte-coreanos, embora o único detido tenha sido libertado por falta de provas.

A Malásia expulsou o embaixador da Coreia do Norte enquanto as tensões diplomáticas se agravavam, e Pyongyang retaliou na segunda-feira formalmente e expulsou o seu homólogo.

Entretanto o Ministério das Relações Exteriores de Pyongyang expressou esperanças de que o governo da Malásia resolveria a questão de uma maneira “justa e oportuna baseada na boa vontade”. Os diplomatas da Malásia e nacionais do Norte teriam permissão para “prosseguir os negócios e viver normalmente”, enquanto a proibição de viajar está ativa, acrescentou.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo