Crise | Magrebe

Frente Polisário mantém pressão em Guerguerat e acusa Marrocos de enganar a opinião pública

PolisatrioGuerguerat01

Apesar do rei marroquino, Mohamed VI, ter decidido a 26 de fevereiro retirar as suas forças de Guerguerat, no sul do Sara Ocidental junto à fronteira com a Mauritânia, a Frente Polisário desconfia da decisão de Rabat e considera que a retirada marroquina é uma tentativa de enganar a opinião pública.

PolisatrioGuerguerat02PolisatrioGuerguerat03A fim de reforçar a sua posição, e numa manifestação de força, a Frente Polisário difundiu este domingo, 5 de março, imagens do secretário-geral da organização, Brahim Ghali, a passar revista a novos blindados e veículos todo-o-terreno, em parada na estrada Guerguerat.

Durante seis meses as forças da Frente Polisário e marroquinas estiveram em prontidão separadas apenas de 120 metros. A tensão foi gerada pela intensão de Marrocos de alcatroar a estrada de Guerguerat, argumentando que pretendia criar condições para combater o contrabando na região. Uma intensão interpretada pela Polisário como manobras hostis militares e “violação do cessar-fogo”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo