Magrebe | Segurança

Líbia: Conselho municipal e militar de Zenten considera que libertação de Seif al Islam é uma “traição”

saifalislamgaddafi
Seif al Islam

O conselho municipal e militar, assim como o comité nacional de defesa de Zenten, na Líbia, através de dois comunicados, que a e-Global teve acesso, consideram o anúncio da libertação de Seif al Islam, filho do antigo ditador Muamar Kaddafi, de “traição” aos princípios fundadores que deveriam reforçar a unidade nacional.

“Denunciamos vigorosamente o comunicado tornado público pelo serviço de informação da brigada Abu Bakr Saddiq em que alega a libertação do prisioneiro Seif al Kaddafi, em aplicação da lei da amnistia geral quando na realidade é uma traição ao sangue dos mártires e à instituição militar à qual diz pertencer”, refere o conselho municipal e militar de Zenten. O mesmo documento acrescenta: “responsabilizamos todos que participaram nesta traição” e a “história lembrará os seus nomes”.

O comité nacional de defesa de Zenten denunciou também através de um comunicado, tornado público este domingo, 11 de junho, a vontade da brigada Abu Bakr Saddiq de prejudicar deliberadamente os princípios fundamentais sobre os quais assenta a coesão do país, e denuncia as “atitudes nocivas” que pretendem permitir aos indivíduos do antigo regime de “criarem uma nova imagem” para regressarem aos “comandos da Líbia”.

“Quando os representantes, em geral, e comité de defesa, em particular, estão empenhados na estabilização e coesão da população, devemos chamar a vossa atenção como parte responsável (a Brigada Abu Bakr Saddiq) de que não têm o direito de libertar símbolos do antigo regime sem que estes respondam pelos seus atos perante tribunais competentes, a fim de se preservar a unidade e segurança do país”.

RN/KR

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo