Crise | Médio Oriente | Segurança

31 refugiados somalis morrem perto do Estreito de Bab al-Mandeb no Iémen

refugiados somalis

Um ataque a um barco perto do Estreito de Bab al-Mandeb, no Iémen, provocou a morte de pelo menos 33 pessoas supostamente com documentos oficiais da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), de acordo com um oficial da guarda costeira local na área de Hodeidah, controlada pelos Houthis.

Mohamed al-Alay disse à agência de notícias Reuters que os refugiados, traziam documentos oficiais do ACNUR, e estavam a caminho do Iémen para o Sudão quando foram atacados na quinta-feira por um helicóptero Apache perto do Estreito de Bab al-Mandeb.

Um marinheiro que operava o barco, Ibrahim Ali Zeyad, disse que 80 refugiados foram resgatados após o incidente.

Segundo fontes médicas do porto de Al Hudaydah, cidade iemenita no Mar Vermelho, que disseram desconhecer quem lançou o projétil que atingiu a embarcação em que viajavam os somalis, dezenas de feridos foram transportados para centros médicos da cidade.

Hodeidah, no Mar Vermelho, é controlado por combatentes aliados do Irão, que em 2014 invadiram a capital do Iémen, Sanaa, e forçaram o governo saudita do presidente Abd-Rabbu Mansour Hadi a fugir para o exílio.

Uma coligação árabe foi criada pela Arábia Saudita em 2015 para combater os houthis e as tropas leais ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh, que dispararam mísseis contra a vizinha Arábia Saudita.

O estreito de Bab al-Mandeb é uma via navegável estratégica ao pé do Mar Vermelho através da qual são enviados diariamente quase quatro milhões de barris de petróleo para a Europa, Estados Unidos e Ásia.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo