Diplomacia | Médio Oriente | Segurança

António Guterres qualifica de “crime de guerra” ataque químico na Síria

Secretary-General Antonio Guterres holds a town hall meeting with Civil Society associated with the CSW.  remarks and questions.Empowering Indigenous Women and Girls
Speakers: Chandra Roy-Henriksen, Chief of the Secretariat of the Permanent Forum on Indigenous Issues, UN DESA; Tarcila Rivera Zea, Director of the International Indigenous Women’s Forum, Quechua, Peru; Aminatu Samiratu Gambo, Indigenous Information Network Kenya, Mbororo, Cameroon
UN Photo/Mark Garten

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, lamentou esta quarta-feira que “crimes de guerra” continuem a ser cometidos na Síria, considerando “horrível” o ataque “químico” em Khan Sheikhun.

“Estes acontecimentos horríveis mostram infelizmente que os crimes de guerra continuam na Síria e que o direito humanitário internacional é violado constantemente”, disse Guterres à chegada a Bruxelas, onde participa numa conferência internacional sobre a Síria.

Entretanto os Estados Unidos, a França e o Reino Unido apresentaram esta terça-feira um projeto de resolução ao Conselho de Segurança da ONU, condenando o ataque químico e solicitando que seja efetuada uma investigação “completa e rápida”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo