Crise | Médio Oriente

Conflito no Afeganistão causou 1662 mortos e mais de 3500 feridos em apenas seis meses

afeganistao
Foto: UNHCR/S. Sisomsack

O levantamento da Missão da ONU no Afeganistão, revela que em apenas seis meses, de janeiro a junho deste ano, o conflito no país já casou pelo menos 1.662 mortos e 3.581 feridos, avança a Rádio ONU. O número corresponde a mais 2% do que em igual período no ano passado. No comunicado, a ONU apela às forças antigoverno para que acabem com os ataques aos civis.

O relatório revela ainda que as mortes e ferimentos causados por atentados suicidas e outros “ataques complexos” subiram em 15% . Pelo menos 40% das vítimas civis foram afetadas por explosivos improvisados, colocados por grupos antigovernamentais em estradas do país. A ONU revela ainda que os ataques a mulheres e crianças aumentou em 23% .

Este ano, o maior ataque em número de vítimais fatais ocorreu em maio, quando um suicida explodiu um camião em Cabul, matando pelo menos 92 pessoas e ferindo cerca de 500, concretizando o pior ataque desde 2001.

O chefe da Missão da ONU no Afeganistão (Unama), Tadamichi Yamamoto, considera assustador o uso contínuo de explosivos improvisados de formas indiscriminada, desproporcional e ilegal.

Já o Alto Comissário da ONU para os Direitos Humanos Zeid Al Hussein, defende que as estatísticas não refletem totalmente todo o sofrimento do povo afegão. Para Hussein, cada um dos dados é reflexo de uma família partida, do trauma e do sofrimento inimagináveis, além da violação brutal dos direitos humanos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo