Médio Oriente

UNICEF alerta para o perigo que correm as crianças na linha de fogo em Raqqa

UNIEF
© UNICEF

Num comunicado divulgado a 9 de junho, a UNICEF alerta para a “enorme violência na cidade de Ar-Raqqa”, na Síria, onde se estima que “40.000 crianças permaneçam encurraladas em condições extremamente perigosas”, sublinha.

A UNICEF alerta para o facto de muitas destas crianças serem “apanhadas no fogo cruzado”, por isso faz um apelo internacional, ao revelar que “a ajuda que chegou a ArRaqqa desde 2013 é escassa devido à violência e às restrições de acesso à cidade”.

A UNICEF apela a todas as partes para que “protejam as crianças no interior de Ar-Raqqa, permitam a passagem segura às pessoas que querem abandonar a cidade, e providenciem um ambiente seguro aos civis que fugiram da cidade”.

O diretor regional da UNICEF para o Médio Oriente e Norte de África, Geert Cappelaere, acrescenta que “o conflito provocou deslocações massivas da população, havendo atualmente cerca de 80.000 crianças internamente deslocadas e a viver em abrigos provisórios e campos”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo