Crise | Mundo

Número de migrantes que morrem na fronteira entre os EUA e o México continua a subir

Fronteiras pelo mundo-México e EUA

Os resultados do projeto “Migrantes Desaparecidos” do Centro Global de Análise de Dados sobre Migração da Organização Internacional para Migrações (OIM), avançou que os migrantes que morrem a atravessar a fronteira entre o México e os Estados Unidos está a aumentar a um ritmo mais rápido do que em anos anteriores, avança a Rádio ONU. O mesmo relatório refere que os números reais poderão ser mais altos do que os referidos no documento.

Só no mês passado, foram encontrados 50 corpos em toda a região da fronteira. Só nos primeiros sete meses deste ano, morreram 232 pessoas, mais 28 do que no mesmo período em 2016. No Condado de Pima, no Arizona, onde se localiza uma das travessias mais perigosas devido às altas temperaturas, foram descobertos 15 corpos e, desde o início do ano, já morreram 96 pessoas nessa região. Desde 2014, a OIM registou mais de 1250 mortes na fronteira entre o México e os Estados Unidos da América.

As mortes de migrantes na fronteira entre estes dois países representa 65% do total das mortes registadas na América.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo