Sahel | Segurança

Grupo próximo da Al-Qaeda do Magrebe Islâmico reivindica ataque no Mali

ob_15b1b3_aqmi

A organização terrorista Al Mourabitoune, próxima da Al-Qaeda do Magrebe Islâmico (AQMI), chefiada pelo argelino Mokhtar Belmokhtar, cuja morte foi anunciada recentemente, reivindicou o atentado suicida desta quarta-feira contra um quartel do Mecanismo Operacional de Coordenação (MOC) em Gao, norte do Mali, que provocou cerca de 60 mortos e 115 feridos.

Segundo um comunicado da organização terrorista, Al Mourabitoune, um dos cinco terroristas suicidas era Abdelhadi al-Foulani, um “nome de guerra” que indica sua origem étnica Fula.

O quartel alvo do comando terrorista Al Mourabitoune alberga combatentes da Coordenação dos Movimentos da Azawad (CMA, constituído por ex-rebeldes tuaregues) e onde está instalada a designada Plataforma, uma coligação pró-governamental, que se preparava para efetuar patrulhas mistas na região, tal como foi previsto no acordo de paz designado “Acordo de Argel”, assinado em junho de 2015 entre Bamako e vários movimentos armados.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo