Sahel | Segurança

Mali: Novas tensões entre os grupos armados que assinaram o acordo de paz

mali-grupo armado

Os ex-rebeldes do CMA, Coordenação dos Movimentos do Azawad e os habitantes da região, acusam o Gatia e o CSA, os grupos armados pró-Bamako, de terem roubado cinco veículos e cerca de trinta bicicletas dos habitantes de Tidarmene, uma cidade ao norte de Menaka, na estrada de Kidal. A população terá também sido vítima de violência.

Os acusados alegam que não foi cometida nenhuma violência, mas que os carros e as motos foram recuperados, de combatentes do Ansar Dine.

Uma coluna do CMA partiu de Kidal para reunir-se num acantonamento perto Tidarmene, disse à RFI uma fonte das autoridades do Mali que trabalha para a implementação do acordo de paz na região. A coluna seguiu pacificamente, mas sem avisar os líderes de grupos armados pró-Bamako, que controlam a área.

A coluna dos ex-rebeldes, acabou por recuar para evitar confrontos desnecessários, mas foram perseguidos pelos grupos armados pró-Bamako, confirmou um chefe do Gatia.

De acordo com a mesma fonte maliana, os veículos foram roubados aos habitantes, mas não confirmou, a violência física. Denunciou ainda o sistema implementado pelos grupos armados signatários, ex-rebeldes e grupos pró-governo, que incitam os seus combatentes a apropriarem-se dos bens dos civis.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo